Início Política ABC Piscina olímpica do Complexo Pedro Dell’Antonia recebe treinamento teste

Piscina olímpica do Complexo Pedro Dell’Antonia recebe treinamento teste

Medalhista Ricardo Prado, prata nas Olimpíadas e campeão mundial, aprovou nova estrutura; inscrições serão abertas para os munícipes ainda neste ano

A Prefeitura de Santo André realizou nesta quarta-feira (14) um treino teste na nova piscina olímpica, totalmente reformada, do Complexo Esportivo Pedro Dell’Antonia. A atividade ocorreu seguindo todos os protocolos de segurança e prevenção contra o novo coronavírus.

O espaço, denominado “Professor Dirceu Macedo”, passou por completa modernização, com intervenções na parte elétrica, hidráulica, cobertura, aquecimento, revestimento da piscina, reforma dos vestiários, reestruturação total da sala de máquinas, pintura geral e instalação de iluminação em LED.

O teste contou com o acompanhamento de Ricardo Prado, ex-nadador, medalhista olímpico (prata em Los Angeles – 84), campeão mundial e pan-americano, e que atualmente é diretor executivo da CBDA (Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos). Segundo o ex-atleta, que realizou também consultoria para as obras de reforma, o equipamento esportivo está apto a abrigar torneios nacionais e internacionais.

A atividade realizada nesta quarta serviu para avaliar os treinamentos que ainda serão iniciados, respeitando todos os protocolos de segurança em meio à pandemia de Covid-19. A piscina e os treinos ainda não estão disponíveis para o público geral, mas as inscrições serão abertas ainda neste ano.

Quando a piscina for reaberta, cerca de 4.000 andreenses receberão aulas de hidroginástica, hidroterapia e natação. Além disso, os atletas que treinam para competições na piscina semi-olímpica também utilizarão o novo espaço, dobrando o número de competidores de 150 para 300. Informações sobre aulas e procedimentos serão divulgados mediante a evolução no combate à pandemia.

A piscina olímpica do Complexo Esportivo Pedro Dell’Antonia possui aquecimento a gás automatizado, com complementação solar, tratamento da água em ozônio (evitando ao usuário efeito alérgico) e um sistema de filtragem sustentável, que economiza cerca de 70 mil litros de água por semana e de 30% a 40% de produto químico.

Deixe uma resposta