Polícia prende quadrilha que vendia lotes em área de proteção ambiental em SBC

Da redação

A Dicma (Delegacia de Investigação de Infrações e Crimes contra o Meio Ambiente), da Polícia Civil de São Bernardo do Campo, prendeu uma quadrilha que aplicava golpes vendendo lotes sem autorização. Mais de 100 pessoas foram lesadas. Entre os documentos apreendidos, estão recibos de comissões pagas ao pastor pelas vendas. Segundo a polícia, o mentor do esquema era Henrique Balbo Malaguesse.

Os lotes negociados eram, em parte, terrenos de empresas em recuperação judicial; em outra parte, em área de manancial, local de proteção ambiental.

A primeira área lançada alcançou grande quantidade de vendas. Logo em seguida, a quadrilha procurou outra área que estivesse nas mesmas condições: terreno de empresa em recuperação judicial que não poderia ser negociado, e já alcançaram um grande volume de vendas. A empresa não tinha qualquer tipo de permissão para fazer esses negócios.

A delegacia investigou o golpe e prendeu quatro homens, entre eles está o pastor evangélico Paulo Sérgio Francisco, que atuava como corretor, oferecendo os lotes aos fiéis. Os indivíduos serão indiciados por venda indevida do solo urbano e formação de quadrilha.