Início Cidades Prefeitura de Santo André e Sabesp fazem parceria para uso racional da...

Prefeitura de Santo André e Sabesp fazem parceria para uso racional da água em prédios municipais

Programa de combate ao desperdício será adotado em 401 imóveis, que receberão vistorias das instalações hidráulicas e medidas para reduzir consumo

(Foto: Reprodução)

A Prefeitura de Santo André e a Sabesp assinaram na última quarta-feira um acordo para implantação do Programa de Uso Racional da Água (PURA) nos prédios públicos municipais. No mês em que é comemorado o Dia Mundial da Água, em 22 de março, a parceria vai levar medidas para combater o desperdício de água a 401 locais, como sedes de órgãos públicos, escolas e hospitais, entre outros.

O prefeito Paulo Serra e o superintendente da Unidade de Negócio Centro da Sabesp, Roberval Tavares de Souza, participaram da assinatura do acordo na sede da prefeitura. Criado pela Sabesp, o PURA apresenta soluções para reduzir o consumo por meio de diversas ações, como vistorias das instalações hidráulicas para localização de vazamentos, indicação de troca de equipamentos convencionais por outros economizadores de água e palestras educativas. A Prefeitura e a Sabesp vão fazer o diagnóstico dos imóveis para identificar os pontos de abastecimento com possibilidade de redução do consumo.

A Sabesp ficará responsável por capacitar funcionários do município para a zeladoria dos prédios e o acompanhamento da leitura de hidrômetros. A Sabesp também vai promover palestras de educação ambiental. A sede da prefeitura será o primeiro prédio a ser vistoriado.

Com a adesão ao PURA, o consumo de água dos prédios deverá reduzir em 10%, levando em conta o mesmo período do ano anterior. Com isso, será aplicado um desconto de 25% do valor cobrado pelo metro cúbico (m³) de água fornecido. Para continuar no programa, o imóvel participante não poderá ficar inadimplente com a Sabesp nem aumentar o consumo por dois meses consecutivos.

O consumo médio dos 401 prédios municipais é de 49.310 m³ por mês. A estimativa de redução de 10% significa, portanto, 4.931 m³, ou 4,931 milhões de litros, volume suficiente para atender 350 residências em um mês. Em média, a economia será de R$ 300 mil mensais. Outro importante ponto do programa é a conscientização da população sobre a questão ambiental, propondo mudança de hábitos e evitando o desperdício da água.

Criado em 1996, o PURA vem sendo implantado com sucesso na Grande São Paulo e em várias cidades do Estado de São Paulo, colaborando com o Objetivo de Desenvolvimento Sustentável (ODS) 6 – Água e Saneamento.

LEIA MAIS

GCM prende uma pessoa por furto de fiação elétrica na Fundação Santo André

Prefeito Orlando Morando entrega 30ª Praça-Parque de São Bernardo

Deixe uma resposta