Início Política ABC Prefeitura de São Bernardo suspende retorno das aulas presenciais

Prefeitura de São Bernardo suspende retorno das aulas presenciais

Ainda em nota oficial, Morando decretou toque de recolher entre 22h e às 5h, a partir de sábado

A prefeitura de São Bernardo do Campo,  anunciou na tarde desta segunda-feira (22), a suspensão do retorno das aulas presenciais na rede pública de ensino, que estava previsto para o dia 1º de março. Também estão suspensas as reuniões com pais e a entrega de materiais e uniforme escolares.

Leia na integra a nota oficial:

“A Prefeitura de São Bernardo comunica que, por decisão do Comitê de Combate ao Coronavírus, está suspenso o retorno das aulas presenciais na rede pública de ensino (municipal e estadual), antes previsto para o próximo dia 1º de março.

A decisão se baseou no aumento da ocupação dos leitos de UTI na rede municipal, além do avanço da média móvel de óbitos.

A nova previsão de retorno é dia 15 de março.

Com a decisão, também ficam suspensas as reuniões com pais e entrega de materiais e uniformes escolares que seriam realizadas nesta semana.

As aulas da rede particular de ensino também estarão suspensas a partir do dia 1º de março.

Como medida emergencial para contenção do avanço da doença, haverá toque de recolher na cidade entre as 22h e às 5h, a partir deste sábado (27/02).

Atenciosamente.

Secretaria de Comunicação da PMSBC”

Festa Clandestina

O Prefeito Orlando Morando também falou sobre festas clandestinas na cidade:

“Pessoal, mais uma festa clandestina foi alvo de ação da Guarda Municipal, neste final de semana.

No último domingo (21/02), a guarda recebeu uma ocorrência no Jardim Irajá, na Avenida Tiradentes, altura do número 1.500, onde cerca de 200 jovens, a maioria sem máscara, participavam de uma festa realizada próximo ao Brechó Vida Kids.

A ação foi desencadeada durante a Operação Noite Tranquila, iniciativa da nossa prefeitura para coibir ações de perturbação do sono, principalmente durante a pandemia.

As denúncias podem ser feitas pelo 153. Vamos seguir de maneira intensa contra este tipo de realização, para o bem de todos.

Um abraço, Orlando Morando.”

 

 

Deixe uma resposta