Prefeitura de SBC inaugura CEU no Jardim Silvina

CEU Luiza Maria de Farias, localizada no Jardim Silvina
CEU Luiza Maria de Farias, localizada no Jardim Silvina

Morar em casa própria e ter os filhos na escola é a segurança e o desejo de toda família. E se a unidade estiver perto da casa, é quase um sonho, porém, uma realidade para muitos moradores do Jardim Silvina.A comunidade do bairro, já beneficiada com a entrega de mais de mil moradias pela atual gestão municipal, ganhou na manhã deste sábado (14) o Centro Educacional Unificado (CEU) Luiza Maria de Farias, que foi inaugurado pelo prefeito de São Bernardo, ao lado dos empreendimentos habitacionais Jardim Silvina e Nova Silvina, rua do Contorno, S/N.

O CEU, que literalmente, abriu as portas, foi inaugurado em clima de festa, com a presença da população que pôde aproveitar as diversas atividades ao longo dia como apresentação musical, escultura de balões, pintura facial, atividades do programa De Bem com a Vida, leitura, e ainda de serviços como cadastro de vagas de emprego, emissão de 1ª via de carteira de trabalho, corte de cabelo, esmaltação de unha. Participaram ainda secretários municipais, vereadores e deputados estaduais.

Durante a cerimônia, o prefeito lembrou a transformação do local, desde o início da administração municipal, há sete anos. “Aqui era um brejo, a população vivia em condições indignas, mas foi um compromisso do meu governo retirar todas as pessoas de alojamentos e moradias precárias. No entanto, fomos além disso, agora vocês têm escola, que também vai além da proposta educacional, pois é um complexo que oferece ainda cultura, esporte e até lazer. No primeiro andar temos uma bela quadra esportiva, que também pode ser usada pela comunidade”, disse.

Presente ao evento e moradora de uma das unidades do Jardim Silvina, Rosilene Batista dos Santos, disse que não conseguia expressar a alegria que sentia no dia de hoje. Os dois filhos, Taís, 10 anos e Eric, 2, estão matriculados na escola e o menor começa a frequentar a escola na segunda-feira (16). Já, Taís, a partir do segundo semestre. “Estamos dentro da escola, será só descer (escada do prédio) e atravessar a rua. Minha alegria está completa”, comentou.

Estrutura – O CEU Luiza Maria de Farias é o sétimo complexo educacional de São Bernardo, empreendimentos que inauguraram um novo conceito na Educação. São instalados em ampla estrutura que reúnem área esportiva, artística e cultural, além de modernas tecnologias.  O novo CEU tem capacidade para atender 1,3 mil vagas, desde a creche, infantil, fundamental e cursos de qualificação profissional.

As aulas terão início na segunda-feira (16) atendendo demanda inicial de 101 alunos: 76 de creche e 25 da educação infantil, de zero a cinco anos. Após o recesso de julho, as vagas serão ampliadas no segundo semestre para o infantil e fundamental e a partir do ano que vem atenderá a demanda total. O trabalho no CEU será desenvolvido por 112 profissionais entre professores, oficiais de escola, inspetores, equipe de gestão e auxiliares em educação, além de funcionários da cozinha e limpeza. O projeto pedagógico segue a mesma diretriz da rede municipal de ensino.

O objetivo do complexo é atender, principalmente, aos moradores dos bairros Jardim Silvina, Golden Park, Vila São José e Parque Selecta, entre outros. Com isso, as crianças da região passarão a estudar mais próximo de suas casas.

Para o secretário de Educação, os complexos fazem parte de um planejamento estratégico da atual gestão municipal para garantir acesso aos serviços essenciais aos moradores. “O bairro recebeu diversos projetos habitacionais nos últimos anos, como o Conjunto Jardim Silvina, na antiga favela do Oleoduto”, explicou.

Além do CEU Luiza Maria de Farias, já foram entregues o CEULuis Gushiken, Rua Volta Redonda, 207, no Parque Hawaí; Celso Daniel, localizado na Rua Centauro, 190, Jardim Três Marias, Bairro Cooperativa e o Regina Rocco Casa, na Rua Tiradentes, 1.845, Vila São Pedro, que tem quatro blocos, e foi o primeiro empreendimento do gênero inaugurado na cidade, em 2012.

Modalidades – O CEU conta com 30 salas de aulas, que poderão ser ocupadas por 46 turmas de ensino regular, sendo oito de creche, 18 de educação infantil e 20 de fundamental para mais de mil alunos, além de EJA e profissionalizante. O complexo também possui biblioteca, sala multiuso, laboratório sala dos professores, ginásio poliesportivo, berçário – com uma novidade – sala de sono. Toda escola é adaptada e acessível para pessoas com deficiência.

As classes de creche têm mobiliário adequado à faixa etária, as salas de aula têm janelas espelhadas com bancadas baixas para permitir às crianças a visão do complexo educacional. Já a EJA também terá destaque no CEU cm bancadas que permitirá a implantação de salas de elevação de escolaridade e de ensino profissionalizante, que deve iniciar no próximo semestre com curso de panificação.

Além dos alunos, a comunidade poderá utilizar o espaço escolar, em dias e horários a serem definidos.

Denominação – A denominação ao complexo educacional é uma homenagem à tia do bar, como era conhecida Luiza Maria de Farias no Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, e que morreu em janeiro de 2012. Ela participou de movimentos populares e sindicais, ocasião em que conheceu diversos dirigentes, entre eles, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. A partir daí passou a cozinhar para os trabalhadores nos encontros e ser presença marcante nos movimentos metalúrgicos. A tia do bar tinha uma frustração por não saber ler. “Receber essa homenagem é um orgulho, significa que uma pessoa com determinação e coragem superou as barreiras da vida”, disse a filha, que se identifica apenas como Branca.

Profissionais – A alimentação dos alunos também seguirá o padrão das demais escolas do município. As crianças de zero a três anos permanecerão em período integral, com cinco refeições diárias: café da manhã, hidratação, almoço, lanche e jantar. O cardápio leva em consideração os hábitos alimentares das crianças, garantindo qualidade e quantidade de nutrientes recomendadas, dando prioridade aos alimentos da agricultura familiar e à redução substancial do sódio, açúcares, gorduras e corantes. Todas essas ações voltadas para a garantia da segurança alimentar já proporcionaram ao município uma redução de 72% dos números de cáries, além do combate à obesidade infantil e outras doenças.

Investimento – O investimento na construção do CEU foi de R$ 21.708.150,36 e está instalado em área construída de mais de 9,3 mil metros.

Números da Educação – Atualmente São Bernardo atende 75.566 alunos do ensino regular e 3.382 da Educação de Jovens e Adultos, distribuídos em 13.358 para creches em períodos integral e parcial; 17.535 (infantil/período parcial) e 44.673 (fundamental/parcial).  De 2009 a 2015 foram criadas 21 mil vagas – 15 mil em creche. O programa Tempo de Escola atende 9,5 mil alunos, de seis a 12 anos, no contraturno escolar.

Plantio de árvore – Antes da inauguração, oprefeito participou do plantio de mudas de árvores na Rua Dom Jorge Mascarenhas. Foram plantadas 80 mudas frutíferas como compensação ambiental do córrego Capuava de espécies como ipê rosa, branco, roxo e jabuticabeiras, ingás e pitangueiras.

Fonte: PMSBC