Os profissionais do quadro do magistério da rede estadual de São Paulo têm até amanhã (31) para confirmar participação no programa Computador do Professor (Professor Conectado). A ação libera até R$ 2 mil para a compra de desktops, notebooks ou tablets, via adesão no site da Secretaria Escolar Digital (SED).

O subsídio é válido para algumas categorias. Entre elas, professor com carga horária atribuída para ministrar aulas ou classes, professor coordenador, titular de cargo ou que exerça função de diretor de escola, vice-diretor de escola, supervisor de ensino ou dirigente regional; atuantes em projetos e programas educacionais da Secretaria da Educação; ou, estar designado para atuar no Centro de Mídias da Educação de São Paulo (CMSP).

Inclusão digital

O fomento à tecnologia, em um período de pandemia e distanciamento social, é essencial para o secretário estadual da Educação Rossieli Soares. “É um programa que busca colaborar na aquisição de ferramentas imprescindíveis quando falamos de inclusão digital e desenvolvimento das funções educacionais, com todos os benefícios gerados pela interatividade”, resume.

Confira o manual para a aquisição de equipamentos:

A adesão pode ser feita por quem ainda não comprou o equipamento eletrônico, já que serão contemplados itens adquiridos entre 21 de março de 2020 a 30 de abril deste ano. A nota fiscal deverá ser nominal ao servidor e anexada no momento da solicitação de reembolso na SED.

Passo a passo:

Acesse: sed.educacao.sp.gov.br 

Serviços Escolares > Programa Computador do Professor > Adesão ou Solicitação de Reembolso

Crédito e empresas parceiras

O reembolso parcial ou total será pago em até 24 parcelas mensais e será realizado exclusivamente em conta corrente no Banco do Brasil do beneficiado. A parcela mensal será calculada pelo valor total do benefício devido, dividido pela quantidade de meses entre a solicitação de reembolso e dezembro de 2022.

Para receber as parcelas do subsídio é necessário não cometer falta injustificada no mês de referência; deixar de lançar notas e frequência no diário digital no mês seguinte ao fechamento do bimestre letivo, de acordo com o calendário escolar; não cumprir a carga horária de 12 (doze) horas de cursos de formação oferecidos pela EFAPE, até o mês subsequente ao encerramento do semestre civil.

Deixe uma resposta