Pronto-Socorro será entregue aos munícipes de Santo André no domingo (10)

Da redação

PS CHM - anderson pedro - psa
Foto: Divulgação/PSA

No projeto do Pronto-Socorro de Santo André, foram instaladas duas salas de classificação de risco, para o atendimento aos casos de acordo com sua gravidade; salas de gesso, sutura e procedimentos, além de seis consultórios para o atendimento de oftalmologia, ortopedia, neurologia, odontologia/buco maxilo, especialidades em que o equipamento é referência. Na área verde serão 14 poltronas para dar as medicações. Na área vermelha, o número de pontos de atendimento foi para oito. E na área amarela, a ser instalada nos próximos meses, serão 13 leitos totais.

O CHM fica no endereço da antiga Santa Casa de Misericórdia e foi fundado em 1912. A média mensal de atendimento no Pronto-Socorro é de 12 mil e no ambulatório 2,8 mil. O complexo hospitalar é porta de entrada dos casos de urgência e emergência da cidade, principalmente das vítimas de acidentes de trânsito, tendo motociclistas como maioria.

Já no projeto do Ambulatório de Especialidades Cirúrgicas, foram instaladas duas salas de curativo, uma de gesso e oito salas para consultas. A grande novidade do espaço é a sala de Raio-X, que permite que os pacientes realizem o exame no próprio ambulatório, sem precisar se deslocar para o setor de diagnóstico, do outro lado do prédio, como era antes.

A entrega do equipamento é a primeira parte do projeto executivo que contempla o CHM. Até o final do ano, a Secretaria de Saúde prevê a entrega do prédio administrativo e UTI (Unidade de Terapia Intensiva) adulto com dez leitos. O valor total do projeto, sem os equipamentos, gira em torno de R$ 6 milhões – R$ 5.622.000,00 de recursos do governo estadual e R$ 372 mil de contrapartida do município.