Quatro em cada dez brasileiros já pediram nome emprestado para compras parceladas

Da redação

cartão créditoSegundo levantamento do SPC Brasil ( Serviço de Proteção ao Crédito), quatro em cada dez pessoas já pediram o nome emprestado. O índice é alto entre as mulheres (43,9%) e pessoas das classes C, D e E (42,7%).

A pesquisa aponta que 29,4% das pessoas entrevistadas admitiram ter pedido o nome emprestado por conta de imprevistos e 22,6% por inadimplência. Não ter cartão ou cheque (18,1%) e estourar o limite de crédito (11,8%) também foram mencionados.

O cartão de crédito é o mais pedido (33,8%) pelos consumidores para fazerem compras em nome de outra pessoa. Na sequência aparecem o cartão de loja (7,3%), o crediário ou carnê (6,5%) e o cheque (4,4%). Os casos mais comuns são para comprar produtos como roupas (35,8%), calçados (21,6%), celulares (17,7%), brinquedos (14,5%) e supermercado (11,0%).