Ribeirão recebe R$ 10 mi em obras de saneamento

Moradores da Vila Suely e Jardim Mirante, em Ribeirão Pires, poderão dar adeus às valas, fossas e diversas formas de descarte irregular de esgoto. A Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo) vai investir R$ 10,364 milhões em obras destinadas à coleta, direcionamento e tratamento do esgoto de cerca de 2.100 residências daquela região da cidade.

Conforme o projeto, serão em torno de oito quilômetros de coletores, três estações elevatórias e aproximadamente 2.000 conexões, que vão encaminhar os dejetos até a ETE (Estação de Tratamento de Esgoto) ABC, na divisa de São Caetano com a Capital.

A expectativa é que, com a obra finalizada, a cidade tenha aumento de 8% no tratamento de esgoto. O superintendente da área Sul da Sabesp, Roberval Tavares, disse que o projeto vai atender mais de 2.100 imóveis e 6.300 pessoas. “Hoje, em Ribeirão Pires, atendemos 100% da população com água, temos 90% de coleta de esgoto, dos quais 70% são enviados para tratamento.”

O superintendente diz que os investimentos em Ribeirão são focados em encaminhar mais esgoto para tratamento: “Nós temos um plano de investimentos em torno de R$ 18 milhões por ano”, explicou.

Para o prefeito Adler Kiko Teixeira (PSB), a assinatura para autorização da obra é quebra da corrente arcaica do poder público no Brasil, que diz que as obras de saneamento não dão visibilidade. “Ela (obra) dá mais que visibilidade, dá saúde e qualidade de vida para os moradores. Existem diversos estudos que dizem que onde há saneamento básico as crianças são mais saudáveis e até a capacidade de aprendizado delas melhora.”

Para o secretário de Estado de Saneamento e Recursos Hídricos, Ricardo Borsari, é vitória pessoal verificar a importância que a Prefeitura tem dado ao saneamento básico. “Digo que o senhor (prefeito) vai ter uma folga muito grande no sistema de Saúde também, porque a cada R$ 1 que o senhor investe aqui, economiza R$ 4 na Saúde”, disse.

Programada para começar em 20 dias, a obra anima moradores. O encanador Armando Barbosa, 65 anos, que há 32 mora na Vila Suely, gostou da notícia. “Amei, só espero que não aumente a conta”, brincou. A conclusão do projeto está prevista para abril de 2020.

Fonte: Diário do Grande ABC