S.Caetano instala sistema informatizado de Saúde

Chefiado pelo prefeito José Auricchio Júnior (PSDB), e com investimento total de cerca de R$ 5 milhões, o Paço de São Caetano, implantou o conceito de automação na rede municipal de Saúde, que integra informações de atendimento ao paciente, prontuário, distribuição de medicamentos e dados sobre postos. Com o nome de Programa Saúde 4.0, a administração tem a intenção de implementar o sistema em toda a rede municipal até 2020.

O projeto visa inserir tecnologia em processos de planejamento e gestão da Saúde pública por meio de quatro tópicos identificados como os mais importantes do programa: o centro de distribuição de medicamentos, prontuário eletrônico, guia de medicamentos e o portal de Saúde 24 horas, que já está em funcionamento. O centro de distribuição, no bairro Prosperidade, tem previsão de inauguração no sábado, às 10h30.

Entendido como o “coração” do programa, o centro de distribuição começará a distribuir medicamentos ainda neste mês. O investimento, somente neste equipamento, é de aproximadamente R$ 2,5 milhões, sendo R$ 2 milhões apenas para compor o primeiro estoque. Para realizar o reabastecimento, a Prefeitura desembolsará R$ 1,5 milhão mensalmente.

Em janeiro deste ano, o governo tucano anunciou a implantação do prontuário eletrônico em todo o sistema do município. Todas as informações de cada paciente são arquivadas e podem ser acessadas em qualquer unidade de Saúde do município.

Hoje já há uma UBS (Unidade Básica de Saúde) funcionando com o sistema. A instalação foi concluída em julho na unidade Dr. Ângelo Antenor Zambom, que ganhou novos computadores, impressoras e tablets. O investimento foi de R$ 2,9 milhões.

Conforme nota da Prefeitura, todos os registros de Saúde serão arquivados em um único sistema de informação, dados da consulta, exames e procedimentos, o que evitaria o uso excessivo de papel.

Em maio, a gestão lançou um aplicativo que funciona como guia de informações. A ferramenta digital concentra todos os serviços da rede municipal de Saúde, como unidades mais próximas da casa do morador, onde encontrar remédios, médicos e agentes que atuem em seu bairro.

No valor de R$ 76.800, o programa recebeu o nome de Portal Saúde 24 horas, e foi desenvolvido e alimentado durante dez meses. O munícipe pode fazer o download gratuitamente em seu celular. Por enquanto, somente versão para Android está disponível. Porém, há a possibilidade de poder acessar estas informações por meio do site portaldasaude24horas.saocaetanodosul.sp.gov.br.

Fonte: Diário do Grande ABC