Santo André é o município do ABC com mais mortes por H1N1

Da redação

Segundo dados coletados com os municípios e repassados ao Grupo de Vigilância Epidemiológica, da Secretaria da Saúde do Estado, em apenas uma semana, o número de casos de Gripe A saltou de 85 para 113, no ABC.

Dos 113 casos confirmados de H1N1 no ABC, 49 ocorreram em São Bernardo, 34 em Santo André, 12 em São Caetano, 10 em Mauá, seis em Diadema, uma em Ribeirão Pires e uma em Rio Grande da Serra.

Foram registradas 30 mortes em decorrência do vírus H1N1 na região. Com 12 mortes, Santo André é o município que teve mais vítimas fatais ocasionadas pela doença. São Bernardo registrou nove, Mauá teve quatro, Diadema três e Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra tiveram uma morte cada. Apenas São Caetano não registrou mortes pela gripe A este ano.

O coordenador do GT e secretário de Saúde de Santo André, Homero Nepomuceno Duarte, orientou que é preciso prosseguir com os cuidados até o fim do inverno. Isso inclui medidas como manter os ambientes arejados, lavar bem as mãos com água e sabonete ou álcool em gel, cobrir a boca quando for tossir e usar lenços descartáveis.

Conforme orientação do Ministério da Saúde, todas as prefeituras da região superaram a meta de vacinação dos grupos de risco para a gripe A.