Seis minutos podem fazer a diferença

Por Matheus Angioleto

PalmeirasO Palmeiras vencia o jogo até os 49 minutos da segunda etapa, quando sinalizadores foram acesos pela torcida palmeirense e o árbitro Anderson Daronco parou o jogo. É o que está na regra, mas parece que a torcida palmeirense não sabe.

O Coritiba estava morto em campo e o Palmeiras trabalhava a bola, sem tantos sustos. O amuleto Cristaldo havia entrado e marcado o segundo gol.  Mas a partir do momento em que o jogo foi paralisado, o time da casa conseguiu colocar a cabeça no lugar, empatar o jogo e manter o tabu que já dura 27 anos.

O Campeonato Brasileiro pede que os times pontuem fora de casa, mas o Palmeiras não conseguiu. O torcedor tem direito de festejar. Mudaria alguma coisa esperar cinco minutos para acender o sinalizador após o jogo? Não.  O torcedor é apaixonado, mas precisa ser racional. Os dois pontos perdidos podem fazer falta ao Palmeiras, que mesmo estando na ponta, pode ser ultrapassado pelo Internacional nesta quinta-feira (16).