Semasa multa empresa por descarte irregular de resíduos no Capuava

Foto: Divulgação/Semasa

O Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André) flagrou na última quarta-feira (9) um veículo realizando descarte irregular de madeira e outros materiais na avenida dos Estados, ao lado do número 11.200, em um terreno localizado no bairro Capuava.

O veículo é de propriedade de uma empresa de Mauá que fica na divisa das duas cidades. O local do crime ambiental tem histórico de descarte irregular e é atualmente utilizado pela autarquia para realização das trocas do projeto Moeda Verde.

Diante do flagrante, a empresa recebeu advertência e também um Auto de Infração Ambiental (multa) no valor de 500 FMPs (Fator Monetário Padrão), o equivalente hoje a R$ 1.926,35. Os responsáveis também são obrigados a realizar a limpeza da área.

A empresa de Mauá, flagrada na ação criminosa, está localizada a menos de 1 km do local onde foi despejado o entulho. Por conta disso, o Semasa acredita que a prática já era comum.  Além disso, a empresa opera sem o devido licenciamento ambiental, concedido pela Cetesb. O Semasa encaminhou ofício à companhia estadual informando sobre o problema.

O local onde ocorreu o crime ambiental é um dos principais pontos de descarte irregular de resíduos da cidade, monitorado pelo Semasa semanalmente. Por causa disso, a autarquia junto com a Prefeitura adotou a área para implantar projeto de revitalização com sinalização de trânsito, limpeza e capina e criação de estacionamento comunitário. Reforçando a utilização, adotou o espaço para as trocas do Projeto Moeda Verde, no Núcleo Capuava, que ocorrem há cada 15 dias. O objetivo é tentar mitigar os efeitos das práticas ilegais de descarte, revitalizando o espaço e a região.

O descarte irregular de lixo é passível de multa e até mesmo detenção. O valor da infração pode chegar a 10.000 FMPs. A população pode e deve denunciar esta prática ao Semasa, por meio do número 115, da Central de Atendimento.

Atualmente a autarquia possui cadastrados 63 pontos de disposição ilegal de resíduos na cidade. Em 2017, o Semasa emitiu 20 advertências e 23 autos de infração ambiental. Em 2018, até o momento, já foram nove advertências ambientais e nove autos de infração.