Semasa joga culpa de falta de falta d´água para Sabesp, que por sua vez responsabiliza a autarquia pelo fato

Da redação

Como resposta à matéria publicada no portal da TV+, no último sábado (13), sobre a recorrente falta de água do Jardim Ana Maria, em Santo André, o Semasa informou que “(…) o Jardim Ana Maria, como outros bairros da cidade, tem sofrido com a baixa vazão de água pela Sabesp. A companhia estadual deveria enviar ao município uma vazão contínua de 1.870 litros por segundo, mas desde o dia 8 esta vazão está abaixo do acordado, sendo que em alguns dias fica ainda menor do que 1.800 litros por segundo, o que provoca a grande intermitência. Além disso, a localização do Jardim Ana Maria é uma das mais críticas para o abastecimento em Santo André, motivo pelo qual no final de julho o Semasa iniciou intervenções no reservatório Erasmo Assunção. (…)“.
 
Em contra partida, em nota, a Sabesp informa que é de responsabilidade do Semasa o abastecimento de água em Santo André. “A falta de água relatada por moradores é de responsabilidade do Semasa, que deve gerir com eficiência o serviço e controlar as perdas de água no município. A Sabesp vende água no atacado para o Semasa: 288 litros por habitante por dia. Na RMSP, a média da Sabesp é 243 litros por habitante por dia. O Semasa recebe, portanto, quase 20% a mais de água que a média da Grande São Paulo. Trata-se de um problema de gerenciamento e controle de perdas“.