Início Política ABC Sessão na Câmara de Mauá é retomada de forma presencial com pedidos...

Sessão na Câmara de Mauá é retomada de forma presencial com pedidos de impeachment e CPI rejeitados.

A Câmara Municipal da cidade de Mauá realizou na tarde desta terça feira a primeira seção presencial após a quarentena por conta da pandemia do COVID-19 e a volta já trouxe temas polêmicos para serem votados e conversados entre os vereadores.

Dois pedidos de impeachment contra o prefeito Atila Jacomussi foram colocados em votação. Um partiu do pré-candidato do PRTB à Prefeitura de Mauá, Mauro Roman, e outro do vereador Marcelo Oliveira.

Foram a favor do impeachment de Atila os vereadores Tchacabum (PDT), Professor Betinho (PSL), Silvaldo Carteiro (PSL), Adelto Cachorrão (Republicanos), Fernando Rubinelli (PDT), Melão (Cidadania) e Marcelo/Paulo Eugenio.

Os contrários à cassação foram Admir Jacomussi (Patriota), Chico do Judô (PSD), Chiquinho do Zaíra (Avante), Cincinato Freire (PSB), Gil Miranda (Republicanos), Jotão (SD), Pastor José (Avante), Ivan Stella (PSB), Irmão Ozelito (PSC), Ricardinho da Enfermagem (PSB), Betinho Dragões (PL), Samuel Enfermeiro (PSB), Severino do MSTU (PL) e Bodinho (Patriota).

Após os votos o presidente da casa, Vanderlei Cavalcante da Silva, o Neycar   oficializou as negativas de início de processo contra o atual prefeito.

Em seguida quatro vereadores da oposição entraram com um pedido de CPI para investigarem os gastos públicos diante da pandemia do COVID-19 e criação do Hospital de Campanha.

Foram a favor da instalação da CPI os vereadores Tchacabum (PDT), Professor Betinho (PSL), Silvaldo Carteiro (PSL), Adelto Cachorrão (Republicanos), Fernando Rubinelli (PTB), Melão (Cidadania) ,Marcelo Oliveira (PT), Irmão Ozelito (PSC), Gil Miranda (Republicanos) e Chico do Judô (PSD)

Os contrários à CPI foram Admir Jacomussi (Patriota), Chiquinho do Zaíra (Avante), Cincinato Freire (PSB), Jotão (SD), Pastor José (Avante), Ivan Stella (PSB), Ricardinho da Enfermagem (PSB), Betinho Dragões (PL), Samuel Enfermeiro (PSB), Severino do MSTU (PL) e Bodinho (Patriota). Presidente da casa, Vanderlei Cavalcante da Silva, o Neycar (SD), não vota e Manoel Lopes (DEM) não compareceu à sessão alegando ser grupo de risco.

Ao término de da votação o resultado ficou em 11 x 10 para a não criação de uma CPI na cidade de Mauá.

Deixe uma resposta