Setor de serviços sofre baixa, diz IBGE

Da redação

grafico-pra-baixo-300x225O volume de serviços em todo o Brasil apresentou declínio de 0,1% de abril para maio deste ano. É a segunda baixa seguida do indicador neste tipo de comparação. Em abril, o volume tinha caído 1,6%.

Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), os serviços caíram 6,1% se comparados com maio de 2015, além de ter 5,1% no acumulado do ano e 4,8% no período de 12 meses.

Já a receita nominal do setor de serviços subiu 0,4% entre abril e maio deste ano. Se compararmos com maio de 2015, existiu queda de 0,7%. Nos acumulado do ano e de 12 meses, a receita teve altas de 0,2% e 0,4%, respectivamente.

Os serviços prestados às famílias ficaram estáveis. Os demais tiveram crescimento: serviços profissionais, administrativos e complementares (0,7%), transportes, serviços auxiliares de transportes e correio (0,5%), outros serviços (1,2%) e atividades turísticas (0,4%).