Foto: Mister Shadow/Estadão Conteúdo

O governo de São Paulo anunciou nesta segunda-feira (8) a criação de 140 novos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) no estado para fazer frente ao aumento da demanda causado pela intensificação da pandemia do novo coronavírus.

Além dessas vagas em leitos de alta complexidade, também serão inaugurados, até o fim de março, outros 140 leitos de enfermaria.

“A implantação será feita até 31 de março. São 11 novos hospitais de campanha, localizados aqui na capital e no interior e litoral. Esses 240 novos leitos, estarão localizados em Santo André, Andradina, Santos, Barretos, Botucatu, Campinas, Ourinhos, Tupã, Itapetininga, Fernandópolis e na capital”, afirmou o governador, João Doria (PSDB), em entrevista no Palácio do Bandeirantes.

Ao detalhar a distribuição das vagas, o secretário da Saúde de SP, Jean Gorinchteyn, explicou que em Fernandópolis elas serão instaladas em unidades da rede Lucy Montoro e na capital no Hospital São José – na Zona Norte. Nas demais cidades, os leitos estarão em unidades de Ambulatório Médico de Especialidades (AME).

“Já temos 4 hospitais de campanha sob gestão do estado: Heliópolis e nas AMEs de Franca, Bauru e Bebedouro. Continuamos trabalhando para [termos] mais leitos. Nessa semana, será anunciado outro número de leitos bastante robusto para que possamos continuar a assistir toda nossa população”, disse Gorinchteyn.

Alta taxa de ocupação

O secretário da Saúde também divulgou dados atualizados da ocupação dos leitos de UTI: 80% na média do estado de 81,2% na Grande São Paulo. Há duas semanas, em 22 fevereiro, essas taxas de ocupação eram de 66% e 68,2%, respectivamente.

“Temos internados nos leitos de UTI 8.427 pacientes. Tínhamos, na nona semana epidemiológica, em julho do ano passado, 6.250 – ou seja, [agora são] 34,8% a mais do que no ápice da primeira onda.”

Fonte: CNN

Deixe uma resposta