Taxistas da Região criam comissão contra o Uber

taxistas
Taxistas se reuniram nesta terça-feira em São Bernardo: intenção é proibir a utilização do aplicativo Uber na Região. Foto: Rodrigo Pinto

Em assembleia realizada na manhã desta terça-feira (17), cerca de 60 taxistas da Região decidiram montar uma comissão, que terá como finalidade apresentar diversas pautas ao Consórcio Intermunicipal. A principal pauta é a proibição do Uber, aplicativo para smartphones que chega como concorrente direto dos taxistas.

Os taxistas se reuniram no estacionamento do Ginásio Poliesportivo, no centro de São Bernardo. Condutores de Diadema, São Cetano e São Bernardo estavam no local para discutir a formação da comissão e das pautas.

“Em São Caetano, os táxis já suportam todas as necessidades dos munícipes. Além disso, os motoristas do Uber não respeitam evasão de divisas, não pagam impostos. É uma concorrência desleal”, afirmou o representante dos Taxistas Unidos de São Caetano, Denis Cavagnoli, 33 anos.

Já para o taxista de São Bernardo, Osvaldo Gomes, 54 anos, o Uber funciona fora da legalidade. “É importante frisar isso. Carros particulares não podem prestar serviços remunerados. Estamos aqui para agregar lideranças e passar nossas pautas para o Consórcio”, disse.

Em nota, o Consórcio Intermunicipal esclarece que a questão do aplicativo Uber ainda não foi discutida nem no GT de Mobilidade Urbana nem na assembleia de prefeitos.

PROIBIÇÃO

De acordo com o projeto de lei nº 14/2016, o transporte remunerado de passageiros em veículos particulares cadastrados através de aplicativos para locais pré-estabelecidos está proibido em São Bernardo, Mauá e São Caetano, o que inviabiliza o Uber nestas cidades.

Fonte: ABCD Maior