Temer desiste de criar 14 mil novos cargos

Da redação

O presidente interino, Michel Temer, desistiu de criar os 14 mil novos cargos federais aprovados pela Câmara na semana passada. Por outro lado prometeu se posicionar contra o aumento salarial de ministros do STF (Superior Tribunal Federal), e manter o reajuste dos servidores do judiciário – acordado anteriormente.

Porém, se o reajuste do STF passar no Senado, Temer será beneficiado por tabela uma vez que recebe aposentadoria como procurador de SP.

Outra mudança no governo é a postura de demitir ministros repentinamente. A partir de agora, só cai quem virar réu da Lava Jato ou for flagrado fazendo algo errado.