Temer lamenta prisão de ex-ministro Paulo Bernardo

ABr090413_ANT2969
Ex-ministro Paulo Bernardo

Da redação

“Quero lamentar muitíssimo este fato que envolveu o ex-deputado e ex-ministro Paulo Bernardo, é um fato doloroso. Vi hoje uma declaração da senadora Glesi Hoffmmann (PT-PR) – mulher do petista, de que ele foi detido na frente dos filhos, então quero publicamente lamentar o fato. Mas, de qualquer maneira, é preciso prestar obediência às decisões que vêm sendo tomadas nessa investigação”, afirmou o presidente interino, Michel Temer (PMDB), durante entrevista à Rádio Estadão nesta sexta-feira (24).

O ex-ministro foi preso na Operação Custo Brasil sob suspeita de se beneficiar de um esquema de desvio de dinheiro no ministério do Planejamento, que comandou de 2005 a 2011.

Quando questionado, Temer evitou opinar na polêmica sobre se a Polícia Federal poderia ter cumprido um mandado de busca e apreensão no apartamento funcional de Gleisi Hoffmann. Na noite desta quinta, o Senado pediu formalmente no STF que o ato fosse anulado porque, por se tratar da casa de um parlamentar, precisaria ter sido autorizado pelo STF.