TSE desmente boato que falta de biometria implicaria em multa e perda do CPF

O Tribunal Superior Eleitoral desmentiu hoje (21) uma mensagem que circula em grupos na internet de que o eleitor que não fizer o cadastramento biométrico até o próximo dia 7 de dezembro teria que pagar uma multa de 150 reais e correria o risco de ter o CPF e a carteira de motorista cancelados.

De acordo com o órgão, “a legislação eleitoral não prevê, em nenhum momento, o cancelamento de outros documentos a não ser o título de eleitor no caso de o eleitor ficar três eleições consecutivas sem votar ou justificar”. Mesmo nesse caso a multa é de apenas R$ 3,50.

Em algumas localidades, no entanto, o cadastramento biométrico já é obrigatório.  Quem não se apresentar até o prazo estipulado, de fato, terá o título de eleitor cancelado. Nesses casos, basta comparecer ao cartório eleitoral e fazer o cadastro.