Turquia aposta em medidas emergenciais para frear tumultos

Da redação

mundo-istambul-turquia-tentativa-golpe-militar-20160715-13A Turquia pretende anunciar hoje medidas de emergência com o objetivo de estabilizar o país e a economia, enquanto tira milhares de membros das forças de segurança, do Judiciário, do funcionalismo público e das instituições de ensino superior após a tentativa de golpe de Estado.

Como consequência, cerca de 50 mil policiais, soldados, juízes, servidores públicos e professores receberam suspensão ou foram presos desde o final de semana, o que aumentou a agitação no país, que faz fronteira com a Síria e ainda mantém aliança com o Ocidente contra o Estado Islâmico.

Membros da Academia receberam a proibição a respeito de viagens ao exterior. A justificativa é que eles não querem que os possíveis mentores do golpe saiam do país. Segundo uma emissora estatal, 95 acadêmicos tiveram que se afastar dos cargos apenas na Universidade de Istambul.

Aproximadamente um terço dos 360 generais turcos em atividade foram detidos desde a tentativa de golpe e 99 acusados esperam julgamento e 14 outros estão detidos.