Início Cidades Curiosidades Twitch já baniu centenas de streamers parceiros em 2021; veja casos

Twitch já baniu centenas de streamers parceiros em 2021; veja casos

Motivos dos banimentos de canais na Twitch são diversos, como violação de direitos autorais e divulgação de conteúdo com nudez — Foto: Divulgação/Bully Hunters

A Twitch TV já baniu ao menos 270 streamers parceiros diferentes em 2021, entre punições temporárias e permanentes. O levantamento foi feito pelo portal Unikrn, empresa de mídia de apostas em esports, e divulgado pela Forbes. O número de punições surpreende e é ainda maior ao levar em conta que alguns parceiros foram banidos mais de uma vez, subindo para 321 bans – 173 em janeiro e 148 em fevereiro. Os motivos dos banimentos variam por causas como violação de direitos autorais e polêmicas, como divulgação de nudez e conteúdos impróprios.

De acordo com as estatísticas reunidas pelo serviço StreamerBans, 22 parceiros da Twitch foram reincidentes e, por consequência, banidos mais de uma vez. Até o momento, o líder nesse quesito é o ucraniano Vladislav “KVYZEE” Kovalchuk, caster de DotA 2, com seis suspensões que variam de poucos minutos até alguns dias. Outro caso emblemático de 2021 é o do ex-presidente dos Estados Unidos Donald Trump. O político e empresário teve a sua conta na Twitch suspensa após a invasão ao Capitólio, em janeiro de 2021. Semanas depois o canal foi banido para sempre.

Nesse tempo, a plataforma também reverteu decisões de bans permanentes. Em fevereiro, Cody “Clix” Conrod, streamer de Fortnite, foi banido para sempre da Twitch após uma de suas lives mostrar conteúdo com nudez explícita por acidente. O influenciador recorreu e teve o canal recuperado. De acordo com um porta-voz da Unikrn, é natural que ocorra uma moderação maior conforme o número de streamers e de espectadores da Twitch crescer.

Mas as polêmicas em relação aos banimentos pela plataforma não são uma novidade. Em junho do ano passado, por exemplo, o streamer Guy “Dr DisRespect” Beahm foi banido para sempre da Twitch TV, três meses depois de assinar um contrato milionário de US$ 20 milhões (cerca de R$ 114 milhões na cotação atual) com ela. Como a plataforma não comenta publicamente a respeito dos banimentos aplicados, diversas hipóteses foram levantadas para entender o ocorrido, como uma possível quebra de contrato com a Twitch. Hoje, o streamer realiza lives no YouTube, e seu canal soma mais de 3 milhões de inscritos. Ainda não se sabe o motivo do banimento permanente na antiga plataforma.

Com informações de Forbes e Unikrn

Deixe uma resposta