Uso de biometria cresce entre empresas

Da redação

A identificação biométrica – que utiliza as características físicas de cada pessoa, despontou entre as formas de proteção, que vão além das senhas e de outros métodos tradicionais de autenticação.

A impressão digital é a mais conhecida, mas atualmente computadores já conseguem reconhecer a face, a íris, as veias dos olhos, o formato das orelhas, a geometria das mãos e a voz.

get_imgNos EUA, por exemplo, a MasterCard iniciou testes de um aplicativo no qual uma selfie será usada para efetuar pagamentos. Neste caso, na hora de pagar o cliente não terá de digitar senhas; bastará tirar uma foto da própria face com o celular e um app da operadora fará o trabalho de identificação.

No Brasil, já há 90 mil caixas eletrônicos equipados com os sensores, de acordo com a HDI Biometrics, empresa especializada em produtos biométricos. E outros 70 mil ainda passarão pela transformação.

No varejo, as soluções poderiam ser usadas na hora de abertura de crediários, alvo comum de fraudes por meio de documentos falsos.

Mas apesar da expansão do uso da tecnologia, a autenticação biométrica ainda gera desconfiança nos usuários domésticos.