Veja como a Sabesp justifica a falta de água em Santo André

Da redação

Em resposta à matéria publicada pelo Portal da TV+ na última terça-feira (02), sobre a falta de água em Santo André, a Sabesp – por meio de sua assessoria de imprensa, entrou em contato com nossa redação para esclarecer que, “até 2013, antes da crise hídrica, a companhia produzia 70 mil litros de água por segundo para a Grande São Paulo. Em junho de 2016, a produção foi de 58 mil litros por segundo, aproximadamente 15% a menos. O valor de diminuição de toda a Grande São Paulo é proporcional à redução no repasse a Santo André, que antes recebia cerca de 2,2 mil litros por segundo e em junho de 2016 recebeu 1,9 mil litros por segundo. O volume é suficiente para o abastecimento da população daquela cidade e cabe à empresa de saneamento local realizar a melhor distribuição de água aos seus clientes. É importante ressaltar que a Sabesp tinha autorização para captar em média 33 mil litros de água por segundo do Sistema Cantareira antes da crise hídrica e, hoje, está limitada a retirar 23 mil litros de água por segundo“.