Veja gastos que podem ser evitados no dia a dia

O brasileiro trabalha muito para receber seu suado dinheirinho, poder pagar suas contas básicas e outras tantas despesas que são geradas. A regra básica para não ficar no vermelho quando chega o fim do mês, portanto, todo mundo já sabe: gastar menos dinheiro do que se arrecada. O que boa parte das pessoas não se dão conta, muitas vezes, são as pequenas (mas recorrentes) despesas que são geradas no dia a dia. Veja quais são elas:

#1 – LANCHINHOS

Um pão de queijo na ida para o trabalho de manhã, um sorvete após o almoço e um chocolate antes de voltar para casa. Uma vez ou outra, esse hábito não traz grandes despesas, mas quando essas compras diárias se tornam um vício, o problema está feito. Até porque quase ninguém anota tudo o que consome durante o dia, o que dificulta ainda mais o controle dos custos.

#2 – GORJETAS

Claro que após um bom atendimento, vale a pena dar uma gorjeta ao garçom, mas é preciso lembrar: no Brasil, o pagamento da taxa de serviço não é obrigatória. Ou seja, é bem legal ser generoso com o estabelecimento, mas não precisa pagar 10% do valor do consumo ao garçom toda vez que for ao restaurante.

3# – ATRASO DE CONTAS

Sempre vão existir as despesas fixas, não tem jeito. Água, luz, internet… os valores a pagar não costumam variar muito, e todo mês é necessário separar o dinheirinho para pagar essas contas. Mas nada de deixar o prazo do pagamento vencer, porque aí serão cobradas taxas quando o débito for quitado.

4# – FRETE DE PRODUTOS

Imagine a situação: um cliente escolhe um produto em uma loja online e então digita o CEP para calcular o preço da entrega. Aí aparece a seguinte mensagem: “Compras acima de R$100,00 têm frete grátis”. O produto escolhido e com o frete já incluso não chegava nem perto do valor necessário de compra para “gratuidade da entrega”. O que o cliente faz? Realiza outras compras para chegar nos R$100,00, mesmo que tenha adquirido o que não precisaria só para ter “frete grátis”. É um gasto que dá para evitar.

5# – CARRO NA GARAGEM

É importante repensar se está valendo a pena usar carro todos os dias para ir e voltar do trabalho. Colocar as despesas no papel pode surpreender até os maiores amantes dos veículos de quatro rodas. Congestionamento, combustível, revisão para fazer… talvez uma boa ideia seja deixar o carro na garagem alguns dias na semana e usá-lo em outros.

6# – CARTÃO DE CRÉDITO

Sair com cartão de crédito para ir a um lugar onde não se gastará muito, pode ser arriscado. Levar uma quantia em dinheiro um pouco maior do que o estimado para gastar no passeio ou no almoço, pode ser uma boa ideia. Caso contrário, se livrar da tentação de comprar produtos com o cartão pode ser muito difícil.

7# – MARCAS DE GRIFE

Algumas lojas de roupa, por exemplo, têm peças bem parecidas, seja no modelo, tecido, tamanho, conforto… optar sempre pela compra de um produto mais caro só porque é de uma marca conhecida, acaba não valendo a pena, pois às vezes, comprar um item mais simples já satisfaz as necessidades.

8# – PLANO DE CELULAR

Quem tem um plano ativo na linha telefônica precisa verificar se está usufruindo bem de todos os serviços contratados. É importante fazer uma avaliação do consumo de dados móveis e dos minutos gastos por mês em chamadas, por exemplo.

Fonte: Area H/Terra