Votação da cassação do mandato de Cunha é adiada

Brasil, Brasília, DF. 23 /10/2013. O deputado, Eduardo Cunha (PMDB RJ), discursa na tribuna da Camara dos Deputados, durante votação da renegociação das dividas de estados e municípios com a União. - Crédito:DIDA SAMPAIO/ESTADÃO CONTEÚDO/AE/Código imagem:179091
Deputado Eduardo Cunha (PMDB RJ)

Da redação

Na noite desta terça-feira (07), o Conselho de Ética da Câmara, adiou a votação do relatório que recomenda a cassação de Eduardo Cunha.

A decisão que surpreendeu o plenário veio do relator, Marcos Rogério, que pediu um tempo para analisar a proposta alternativa que João Carlos Bacelar tinha acabado de apresentar.

O deputado João Carlos Bacelar (PR-BA) preferiu não votar o relatório de Marcos Rogério e apresentou um voto em separado a favor de Cunha: “Penalidade aplicável para suspensão do exercício do mandato por três meses, senhor presidente”.

“Para fazer essa análise mais cuidadosamente, e aí eu me comprometeria com Vossa Excelência em apresentar a minha compreensão, minha complementação, as minhas alegações finais para apreciação ainda nesta quarta-feira (8)”, disse Marcos Rogério, e a sessão foi encerrada.

Na noite desta terça, o presidente do Conselho de Ética, deputado José Carlos Araújo, cancelou a sessão que estava marcada para quarta-feira. Ainda não há nova data para avaliação do parecer do relator.