Início Política Brasil GCM liberta vítima de sequestro, prende um criminoso e recupera veículo roubado

GCM liberta vítima de sequestro, prende um criminoso e recupera veículo roubado

A Guarda Civil Municipal (GCM) de São Bernardo obteve êxito, no último domingo (25/08), na libertação de uma vítima de sequestro relâmpago mantida refém dentro do próprio veículo. Em ação rápida, agentes da corporação conseguiram recuperar o carro roubado e ainda prender o criminoso responsável pelo crime. Uma adolescente envolvida no caso também foi detida durante a ocorrência.

De acordo com a GCM, a vítima do sequestro foi encontrada por guardas municipais, por volta das 5h da manhã, durante patrulhamento da Operação Noite Tranquila, no Jardim Detroit. Na ocasião, agentes atuavam na dispersão de um baile funk realizado naquela região quando estranharam a presença de um grupo de pessoas dentro de um veículo modelo HB20 com as janelas fechadas.

Ao abordar os passageiros do automóvel, guardas municipais foram surpreendidos por gritos de socorro da vítima. O homem, de 34 anos, declarou ter seu veículo roubado pelos criminosos horas antes e na sequência ter sido mantido refém dentro do próprio carro, tendo seus pertences levados pela dupla.

Responsável pelo crime, M.S.S, de 22 anos, foi preso imediatamente pela GCM, sem apresentar resistência. Com ele foram apreendidos dois celulares. Uma adolescente, de 17 anos, que também estaria envolvida no crime foi detida e conduzida também ao 3° DP (Assunção) de São Bernardo, onde ficará à disposição da Justiça.

NOITE TRANQUILA – Após libertação do refém do sequestro, a GCM ainda obteve êxito na dispersão de aproximadamente 200 pessoas que participavam, na madrugada de domingo, de um baile funk realizado no Jardim Detroit. A ocorrência foi atendida por guardas municipais que atuavam na Operação Noite Tranquila.

O programa foi instituído pela gestão do prefeito Orlando Morando, em maio de 2017, e tem sido o principal mecanismo no fim dos pancadões pelo município. Neste período, mais de 200 estabelecimentos, que atuavam à margem da lei, foram fechados.

Deixe uma resposta