Início Política Brasil Ministro Henrique Eduardo Alves pede demissão após delação de Machado

Ministro Henrique Eduardo Alves pede demissão após delação de Machado

henrique alvesDa redação

Agindo em “prol do bom maior”, ministro do Turismo e ex-presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), pede demissão nessa quinta-feira (16), por meio de carta enviada ao presidente interino Michel Temer (PMDB).

Acredita-se que ter seu nome envolvido na delação premiada do ex-presidente da Transpetro, Sergio Machado, foi o principal motivo para a saída. Segundo Machado, Alves teria recebido R$ 1,55 milhão em doações eleitorais oriundos de propina do esquema investigado pela Operação Lava Jato.

Por meio de sua assessoria, Henrique Alves disse que “repudia a irresponsabilidade e leviandade das declarações do senhor Sérgio Machado”, e que “todas as doações (para suas campanhas) foram oficiais, as prestações de contas foram aprovadas e estão disponíveis no TSE”.

O procurador-geral da república, Rodrigo Janot, pediu a abertura de dois inquéritos no STF (Supremo Tribunal Federal), para que Henrique seja investigado. O primeiro por suspeita de envolvimento no chamado “quadrilhão” investigado pela operação, e o enfoque do outro é a relação de Henrique Alves com o ex-presidente da OAS Léo Pinheiro. O ex-ministro do Turismo ainda não se pronunciou sobre nenhum deles.

O primeiro ministro nomeado por Temer a deixar o governo foi o senador Romero Jucá (PMDB-RR), que ocupava o Ministério do Planejamento; seguido do ex-ministro da Transparência, Fiscalização e Controle, Fabiano Silveira.

Deixe uma resposta