Início Esporte Futebol Palmeiras vence o Santo André e ganha sobrevida no Campeonato Paulista

Palmeiras vence o Santo André e ganha sobrevida no Campeonato Paulista

Foto: Cesar Greco / Palmeiras

O Palmeiras venceu o Santo André na noite deste domingo, no Canindé, e ganhou sobrevida no Campeonato Paulista – ajudado pelo Guarani, que bateu o Novorizontino, concorrente direto do Verdão por vaga nas quartas de final. Gustavo Scarpa, ainda no primeiro tempo, fez o gol da vitória de uma equipe novamente formada por uma maioria de garotos saídos das categorias de base.

Na tabela

Com a vitória, o Palmeiras foi a 15 pontos, ainda na terceira colocação do Grupo C, agora três pontos atrás do Novorizontino, que perdeu para o Guarani. Faltando duas rodadas para o término da fase de grupos, o time de Abel Ferreira tem chances concretas de tomar o segundo lugar e passar às quartas de final. Já o Santo André segue com apenas sete pontos, em terceiro no Grupo A, à frente do Botafogo no saldo de gols – e ameaçado de rebaixamento.

  • Próximos jogos

    O Palmeiras já volta a campo na terça-feira, pela Libertadores. Às 21h30, visita o Defensa y Justicia na Argentina. E a maratona não para: dois dias depois, na quinta, encara clássico com o Santos pelo Paulistão. No mesmo dia, o Santo André enfrenta o Mirassol novamente no Canindé.

  • Primeiro tempo

    A escalação do Palmeiras mostrava um time recheado de promessas, mas com três jogadores conhecidos da torcida, de quem se poderia esperar que chamasse o jogo: Gabriel Menino na ala direita, Matías Viña na ala esquerda, Gustavo Scarpa pelo meio. E o último foi quem mais apareceu no primeiro tempo. Scarpa já poderia ter aberto o placar aos 15 minutos, quando bateu cruzado e forçou o goleiro Fernando Henrique a fazer boa defesa – o lance foi anulado por impedimento. Acabou conseguindo aos 23. Depois de disputa pelo alto no meio, a bola sobrou para o camisa 14, que ganhou de cabeça do marcador, tomou frente na jogada e bateu forte, dando a vantagem ao Verdão em um jogo que era equilibrado: 1 a 0. A partir daí, o Santo André se tornou mais agressivo e começou a criar chances de empatar – como em chute de Ramon defendido por Jailson e em finalização de Minho, em sobra de escanteio, também abafada pelo goleiro. O Palmeiras respondeu aos 40, quando Gabriel Menino recebeu dentro da área, em condições de ampliar, mas foi travado pela marcação. Três minutos depois, os jogadores do Verdão pediram pênalti de Fernando Henrique em Rafael Elias, em disputa com a perna pelo alto, mas a arbitragem mandou seguir, e o VAR não recomendou revisão no monitor.

    Jogadores do Palmeiras comemoram gol contra o Santo André

    Jogadores do Palmeiras comemoram gol contra o Santo André (Foto: Cesar Greco/Palmeiras)

     

  • Segundo tempo

    O Palmeiras voltou para o segundo tempo sem seu melhor jogador da etapa inicial. Gustavo Scarpa deu lugar a Zé Rafael. O Santo André manteve o ímpeto dos minutos finais do período anterior e tentou agredir o sistema defensivo adversário, mesmo que sem grande organização. Ramon mandou por cima do gol, Minho cabeceou para fora, Gegê tentou chute colocado. Mas a melhor chance foi aos 21. Caio Rangel (que entrou bem no intervalo) cruzou rasteiro da direita, e Jailson rebateu para o meio da área. No rebote, Ramon finalizou, e o goleiro se agigantou para evitar o gol. O Palmeiras reagiu cinco minutos depois, em bobeira dupla do zagueiro Rodrigo, que perdeu a bola duas vezes no mesmo lance para Rafael Elias. Fernando Henrique fez a defesa, e Newton, no rebote, tentou de bicicleta – sem sucesso. O lance não esmoreceu o Santo André, que seguiu em cima até o fim do jogo e teve outras chances, mas ou errou o alvo, ou viu Jailson defender. Merecia resultado melhor.

    Abel Ferreira no jogo do Palmeiras contra o Santo André

    Abel Ferreira no jogo do Palmeiras contra o Santo André (Foto: Cesar Greco/Palmeiras)

Deixe uma resposta