Início Cidades Serviço de saúde via telefone ajuda morador de São Caetano

Serviço de saúde via telefone ajuda morador de São Caetano

Programa telemedicina foi lançado ontem pela Prefeitura para prestar atendimento à população da cidade

Acesso internet celular

A Prefeitura de São Caetano lançou, ontem, serviço de orientação médica por telefone. O telemedicina, como é chamado, prestará atendimento a pacientes com quadros de baixa complexidade, como dor de garganta, mal-estar. enjoo, febre baixa e resfriado, mas não apenas a estes. Toda a população, em torno de 160 mil pessoas, poderá se beneficiar.

Após efetuar a ligação pelo número 0800 941 8543, o munícipe será atendido por equipe de enfermeiros e médicos, que farão triagem inicial do diagnóstico do paciente e podem recomendar o uso de medicamentos isentos de prescrições médicas, como no caso da dipirona ou aspirina. Em situações mais graves, os profissionais podem orientar que o paciente se dirija até uma UBS (Unidade Basica de Saúde).

O próprio serviço pode acionar o 156, do SOS Cidadão, central de atendimento emergencial na qual o morador consegue solicitar ambulância e demais recursos, como bombeiros e polícia.

De acordo com o prefeito José Auricchio Júnior (PSDB), esse tipo de atendimento já vem ganhando espaço no setor privado de saúde, e agora, como pioneiro, na rede municipal da região. “Acredito que em âmbito municipal é inédito. Em municípios do Estado podemos encontrar apoio médico à distância, como no caso de cidades remotas, em especialidades específicas, como dermatologistas, por exemplo. Diferente do nosso atendimento, pois implantamos o que os planos de saúde já fazem para sua carteira de clientes, mas o nosso é de forma gratuita”, destaca.

Auricchio ressalta que o serviço via telefone gera “descompressão na urgência e emergência ”, até porque, o índice dessas consultas é alto nas unidades de saúde da cidade. “O objetivo, além de tudo, é levar essa facilidade ao munícipe”, comenta o prefeito.

José Auricchio Júnior aproveitou o lançamento do programa para testar o serviço. Ligou, conversou com uma das enfermeiras e soube que no primeiro dia os atendimentos foram tranquilos, e que a maior demanda foi devido a problemas respiratórios.

Diante do cenário atual de suspeitos de pacientes com o novo coronavírus na região, Auricchio observa a ferramenta como alternativa para os moradores. “O atendimento vai socorrer os munícipes que apresentarem os sintomas do vírus. Já na triagem, pelo telefone, é possível detectar possível caso suspeito ou uma simples virose”, observa.
O programa de São Caetano é terceirizado e deve custar em torno de R$ 1,3 milhão por ano.

COMPLEMENTO
O novo serviço integra o Programa Acelera Saúde do município, que, segundo o prefeito, complementa as demais ações já em funcionamento, como o Remédio em Casa, que distribui medicamentos de uso contínuo, como os de combate à hipertensão arterial e diabete, aos moradores em suas residências, e o Saúde Hora Extra, que amplia o horário de funcionamento das unidades de saúde até as 21h, de segunda a sexta-feira.

“Com todo esse conjunto pretendemos melhorar cada vez mais o atendimento em saúde na cidade”, finaliza José Auricchio Júnior.

VOTE NA ENQUETE DA TV+ABC CLICANDO AQUI

Deixe uma resposta