Início Cidades Diadema Viveiro de Mudas auxilia programa de hortas comunitárias em Diadema

Viveiro de Mudas auxilia programa de hortas comunitárias em Diadema

Para implantar novas hortas comunitárias no município e auxiliar na manutenção de canteiros já produtivos, a Prefeitura de Diadema mantém um viveiro de mudas localizado na Secretaria de Segurança Alimentar. O viveiro comporta mais de 1.500 mudas de verduras, ervas e temperos que são distribuídas aos participantes do Programa Agricultura Urbana, que cuidam de 49 hortas comunitárias na cidade.

O viveiro é formado de leiras retangulares e por pneus usados que foram transformados em canteiros. O exercício da reciclagem, além de educativo, faz aumentar a área de plantio, que está situada numa faixa de terra em um declive. Uma equipe de sete servidores é a responsável pelo cultivo das plantas e todas as manhãs os trabalhadores cuidam da limpeza dos canteiros e sementeiras.

“Primeiro plantamos as sementes e em quatro dias elas brotam. Depois são levadas para os canteiros, onde permanecem por duas semanas. A partir desse período, elas são distribuídas”, conta José Antônio Ferreira, conhecido como Viola, e que há mais de quatro anos coordena o trabalho da equipe. Ele afirma que cuidar de pés de couve, alface, almeirão, rúcula, cebolinha, salsa, coentro, manjericão, entre outros, é muito gratificante. Viola diz que sente o valor do seu trabalho quando ele e os seus colegas veem uma horta onde antes era um terreno vazio ou local de descarte de lixo.

O assistente da Secretaria de Segurança Alimentar, Rodrigo Alves, explica que as mudas são mais utilizadas quando acontece o primeiro plantio da horta comunitária. “Quando inicia um novo projeto a Prefeitura entrega os canteiros prontos, ajuda a intermediar a área onde a horta vai ser feita e faz o acompanhamento técnico permanente, tirando dúvidas e orientando sobre manejo. Depois, com a horta já produtiva, se solicitado, também doamos mudas e até adubos se tivermos condições”, afirma.

Outra situação de distribuição das mudas é quando há interesse das famílias assistidas pelo Banco de Alimentos. Segundo Rodrigo é só fazer o pedido que as plantinhas são entregues. “O plantio é incentivado para que as pessoas, ao cultivarem verduras e ervas em casa, passem a consumir mais comida orgânica e plantadas por elas próprias”, ressalta.

O Programa Agricultura Urbana de Diadema é uma iniciativa municipal que tem o objetivo de fortalecer os vínculos comunitários, valorizar a cultura popular e manter o meio ambiente sustentável. Atualmente, 758 moradores de Diadema estão inseridos no programa, que promove o plantio de orgânicos em áreas públicas, dentro de escolas, unidades básicas de saúde e em conjuntos habitacionais.

Deixe uma resposta